Assista: Vamos ensinar para o domínio, não para os resultados dos testes em matemática - Dezembro 2021

Em um modelo acadêmico tradicional, os alunos são forçados a aprender em um ritmo comum. Nesta palestra, o educador Sal Khan nos conta como, no mundo de hoje, vídeos sob demanda e exercícios adaptativos permitem que eles aprendam em seu próprio ritmo.

habilidades matemáticasCada criança aprende em um ritmo diferente. (Fonte: Getty Images)

O educador Sal Khan tem um plano para permitir que as pessoas tenham arbítrio sobre a maneira como aprendem. Falando sobre como transformar alunos com dificuldades em acadêmicos, ele se concentra em dedicar um tempo para apreender os conceitos-chave e construir uma base sólida de aprendizagem, antes de passar para um aprendizado mais avançado. Ele pergunta: Você escolheria construir uma casa em cima de um alicerce inacabado? Claro que não. Por que, então, apressamos os alunos na educação quando eles nem sempre entendem o básico?

Como cidadão do mundo, é um conceito empolgante de se esperar. Ele se lembra de seus primos lutando com matemática e como, quando chegou à álgebra, essas lacunas de aprendizado os levaram a acreditar que não tinham o 'gene da matemática'.

Em uma arte marcial, ele diz, você praticaria as habilidades da faixa branca pelo tempo que fosse necessário, e somente quando você as dominasse você se tornaria um faixa amarela. É a maneira como você aprende um instrumento musical: você pratica a peça básica repetidamente e, somente quando a domina, você passa para a mais avançada. Então, por que não com matemática?

Em um modelo acadêmico tradicional, os alunos são agrupados por idade e são forçados a aprender em um ritmo comum, independentemente de seus níveis de habilidade individuais. No mundo de hoje, Khan explica, existem ferramentas que podem dizer aos alunos onde eles estão, com vídeos sob demanda e exercícios adaptativos, para permitir que eles aprendam em seu próprio ritmo.